Edvaldo Santana

Na Trilha Do Tesouro

Edvaldo Santana

Como é que vai?
Faz tanto tempo
Tô aqui olhando o vento
Vendo a folha balançar
Tô devagar
Tô bebendo muito pouco
Tô escrevendo feito um louco
Tô pensando em não votar
Diga pra mim
Como vai sua família
Sua mulher e sua filha
Estão gostando do lugar
Se precisar
Vem aqui pra zona leste
Onde tem cabra da peste
Que ainda pode lhe ajudar

Eu vi Santos Dumont descendo
Pra cantar com Raul Seixas no aterro do flamengo
Eu também vi Luiz Gonzaga rindo
Deixando sua sanfona pra Domingos (meninos) que vem vindo
Eu vi o Itamar mexendo
Com a pedra de Leminski no começo de setembro
Eu também vi o Grande Otelo vindo
Pra cruzar Macunaíma no cinema de domingo
Ainda vi o Dom Juan fugindo
Correndo da Joaquina que chegou neste domingo
Ainda vi o Haroldão subindo
Voando pela galáxia num repente nordestino

Como é que vai?
Tá muito vento
Tô aqui passando um tempo
Não sei quando vou voltar
Pra variar tô na trilha do tesouro
Um otário atrás do ouro
Não sei onde vou chegar
Conta pra mim
Quem ficou em Teresina
Lampião saiu da China
Foi morar em Bagdá
Se precisar
Vou ligeiro pro nordeste
Onde tem cabra da peste
Que ainda pode me ajudar
publicidade