Edvaldo Santana

Abelha e Pardal

Edvaldo Santana

Deixe o telefone em paz
Deixe entrar outros canais
Sintonize nos sinais
Enviados para a terra
Ponderar nunca é demais
Compreender se for capaz
E quando acabar o gás
Vou morar na cordilheira

Zamponhas para o frio do sul
Sanfonas para o negro blues

A abelha o pardal
Se encontram no quintal
Se alimentam com o mel
Das flores da vida
Não consigo ser igual
Considero isso normal
Tá difícil ler jornal
Ainda

Violas para New Orleans
Guitarras para os anjos guaranis
publicidade