foto

Tudo Por Nada

Zélia Duncan

Preciso doer
Pra te estender a mão
Se não me vejo, te ignoro
Se não choro por mim
Não enxugo suas lágrimas
Não enxugo suas lágrimas
Não enxugo suas lágrimas
Se não choro por mim

Não enxugo suas lágrimas
Não enxugo suas lágrimas
Não enxugo suas lágrimas
Se não choro por mim

Se eu habitar o nada
Te nego tudo por nada
Só dou sentido a mim
Quando sou compromisso
E assumo o que sou
Nesse rolê cheio de vícios
Nesse rolê cheio de vícios
Nesse rolê cheio de vícios
Assumo o que sou

Nesse rolê cheio de vícios
Nesse rolê cheio de vícios
Nesse rolê cheio de vícios
Assumo o que sou

Se não faço, não sou
Sou o que faço e acabou
É um fato, uma fé,
E quando eu digo, “vem”
É porque eu também vou

Se não faço, não sou
Sou o que faço e acabou
É um fato, uma fé,
E quando eu digo, “vem”
É porque eu também vou

E quando eu digo, “vem”
É porque eu também vou
E quando eu digo, “vem”
É porque eu também vou

Preciso doer
Pra te estender a mão
Se não me vejo, te ignoro
publicidade