foto

Zé Tartuiano

Palmeira E Luizinho

Eu e mais Zé Tartuiano
Era dois num corpo só
Tanto na lida do gado
Como no forrobodó

Nóis quebrava quarqué gaio
Desatava quarqué nó
Não conhecia a bondade
Nem sabia o que era dó
Zé Tartuiano era ruim
Eu inda era pio

Numa cidade de Minas
Vejam o que é que aconteceu
Um crioulo arresorvido
Com o Tartuiano mexeu

Fizemo o tempo esquentá
Foi só bala que ferveu
Não demo nele de reio
Porque esse cabra tremeu
Nóis demo tanta risada
Quando o caboclo correu

Dalí nóis saímo junto
Fomos pra Três Coração
Eu fui no pelo de rato
Tartuiano no ruão

Numa mansão a burrada
De um tár de Juca Peão
Lacemo um burro cansado
Que tinha fama de bão
Mas o lombio virou
Tartuiano foi pro chão

Zé Tartuiano rolava
Se retorcendo de dor
Tava com a espinha quebrada
Do tombo que ele levou

Eu peguei ele nos braço
Inda sorrindo falou
Adeus aos meus companheiro
Que a minha hora chegou
Zé Tartuiano morreu
Minha alegria acabou
publicidade