foto

Índia de Itapuã

Jorge Vercillo

Índia de Itapuã
Filha de Itapuã
Pegou a minha mão e levou meu coração
Pegou a minha mão e levou meu coração
Pegou a minha mão e levou meu coração

Conheci sua tribo urbana
De cientistas, pajés, curumins
Entre o babalaô e o doutor
Entre a biologia e o amor
Acarás de Cira e cauins

A Chapada enredou pelos seus rios
A doutora-menina e o cantor
Quando a Diamantina nos viu,
Lá do mar a pedra roncou
E contou pra quem quis ouvir
Que ali sem saber,
Já era o amor

Índia de itapuã
Filha de Itapuã
Pegou a minha mão
E levou meu coração

Quando esses olhos castanhos
De amêndoa se abrem pra mim
É como se a
“Mãe Natureza”
Me abençoasse
De vez e ela diz :
-Você é parte de mim
Assim como a onça, a caça e a raiz,
Em mim nada morre, tudo se recorre num ciclo de luz
A poça renasce nas nuvens,
As folhas que caem, renascem jardins
Assim como a mente daqueles que sonham sem fim,
Assim como a alma dos pássaros que voam de volta pra mim....
publicidade
publicidade