Jair Rodrigues

Capoeira Camará

Jair Rodrigues

Capoeira jurou bandeira pediu seu santo sua proteção
Entrou na roda olhou parceiro ô mas olhando o céu pediu perdão

Deu uma volta de saudação
Ainda na volta falou capoeira eu sou baiano
Mestre suassuna foi quem me ensinou
Estendeu a mão, ei lá no cumprimento
Um pé no peito, logo levou ô mas sumiu no chão que nem corisco

Pra confirmar o que havia dito
Capoeira neste dia ê lutou tudo que sabia
Se não lutasse perdia, amor do peito de maria
Força do seu coração, jogou no ar e no chão
Fez diabrura do cão, oi rezando uma oração

Homem de corpo fechado não teme ferro de matar
Ogum é meu padrinho foi guerreiro no céu e guarda na lua
E na terra meu peito é de aço,faca de ponta não fura

Êê, camará
Êê, camará
publicidade