Os Últimos Dias

Zé Ramalho

Nem eu nem você sabemos em que
Será que o mundo vai se transformar
Tanta violência, estupros e mortes
Não vão sossegar
Saber conviver com o h.i.v.
Um vírus pairando sobre os mortais
Contaminam sangues, seringas e
Homossexuais
Será que é possível abafar o instante
Que parte do talho, do corte maior
Garganta profunda vai no terminal
Engolir os homens e mulheres maus
Eh! Vamos precisar da bondade
Pra ver se a felicidade invade
O olho do tempo chora e vê
O rosto doente do mal se alastrar
Falanges vermelhas com unhas e dedos
A vir seqüestrar
Se arrepender daquilo que fez
Ao nosso planeta tão mãe e tão pai
Pai todo-poderoso levai essa onda
Negra para a paz
E vem a promessa de um corpo docente
Bem mais consciente do que ser melhor
E vamos à luta, vamos terminar
Os últimos dias, amém e amar

Envie essa música para um amigo

Album: Cidades e lendas (1996)
Gravadora: BMG
Ano: 1996
Faixa: 9
  • publicidade
  • Top Músicas
  • 01 Avohai
  • 02 Kriptonia
  • 03 Sinônimos (Ao Vivo)
  • 04 Justiça Cega
  • 05 Entre A Serpente E A Estrela
  • 06 Garoto de Aluguel
  • 07 Chão de Giz (part. Elba Ramalho)
  • 08 A Terceira Lâmina
  • 09 Chão De Giz
  • 10 Admiravel Gado Novo