Jardim Das Acácias

Zé Ramalho

Nada vejo por esta cidade
Que não passe de um lugar comum
Mas o solo é de fertilidade
No jardim dos animais em jejum
Esperando alvorecer de novo
Esperando anoitecer pra ver
A clareza da oitava estrela
Esperando a madrugada vir
E eu não posso com a mão retê-la
E eu não passo de um rapaz comum
Como e corro trafego na rua
Fui graveto no bico do anum
Vez em quando sou dragão da lua
Momentânea aliení..........gena
A formiga em viva carne crua
Perecendo e naufragando o mar
Uê oh.......oh.......oh..... naufragando no mar
E a papoula na terra do fogo
Sanguessuga sedenta de calor
Desemboco o canto nesse jogo
Como a cobra se contorce de dor
Renegando a honra da família
Venerando todo ser criador
No avesso de um espelho claro
No chicote da barriga do boi
No mugido de uma vaca mansa
Foragido como judas em paz
A pessoa que você mais ama
No planeta vendo o mundo girar


Envie essa música para um amigo

Album: Antologia Acústica (1997)
Gravadora: BMG
Ano: 1997
Faixa: 18
  • publicidade
  • Top Músicas
  • 01 Entre A Serpente E A Estrela
  • 02 Sinônimos (Ao Vivo)
  • 03 Chão De Giz
  • 04 Batendo Na Porta Do Céu (Knockin' On Heaven'S Door) (Ao Vivo)
  • 05 Admiravel Gado Novo
  • 06 Mulher Nova, Bonita e Carinhosa Faz o Homem Gemer Sem Sentir Dor
  • 07 A Noite Preta
  • 08 A Dança Das Borboletas (part. Sepultura)
  • 09 Os Doze Trabalhos De Hércules
  • 10 A Peleja De Zé Limeira No Final Do 2º Milênio