Rionegro e Solimões

Amor Desencontrado

Rionegro e Solimões

Saí de casa a noite passada
Entrei numa parada, amarrei uma fogueira
Ela veio no meu pensamento
Pensei naquele momento em fazer besteira

Peguei o carro, fui em sua direção
Parei em frente ao seu portão
Meti a mão na buzina

Não demorou, ela saiu pra fora
Me mandou embora
__ Vai vê se eu to lá na esquina!

Saí acelerado, o som do carro ligado
Coração desesperado
Que paixão mal resolvida

Esse amor desencontrado
Ta me deixando pirado
Bagunçando minha vida

Saí acelerado, o som do carro ligado
Coração desesperado
Que paixão mal resolvida

Esse amor desencontrado
Ta me deixando pirado
Bagunçando minha vida
publicidade