Ivan Lins

Lembra

Ivan Lins

Lembra, que eu cheguei tão machucado
Tão dolorido e assustado
Que nem notei os seus encantos, tantos.

Lembra, foi sua mão audaz e leve
Que foi titando-me da febre
Que foi tirando-me do corpo, morto.

Lembra, que eu estava em carne viva
Com uma dor definitiva
De um amor mal acabado.
Ah! de um amor bem mal amado.

E aí filtrou em suas veias
Todo o meu sangue envenenado
E desde então estou curado, creia.
publicidade