Chefe do Grammy apoia indicação de Marilyn Manson ao prêmio "Álbum do Ano"

, 16h01, por Amanda Ramalho

O Grammy 2022 está dando o que falar!

A lista dos indicados revelada ontem, dia 23, chamou a atenção pelo nome do cantor Marilyn Manson. Sim, o cantor que está envolvido em diversas acusações de abuso sexual, concorre em uma das grandes categorias, de "Álbum do Ano".

Neste ano, ele não lançou disco, mas tem colaboração no álbum "DONDA, do também polêmico Kanye West - trabalho que foi indicado prêmio.

Quem defendeu a indicação de Marilyn Manson foi o próprio CEO da Academia, Harvey Mason Jr.. Segundo ele, a premiação analisa o lado profissional e não o pessoal.

"A Academia não restringirá as pessoas que podem enviar seu material para consideração. Não vamos olhar para a história das pessoas, não vamos olhar para seus antecedentes criminais, não vamos olhar para nada além da legalidade dentro de nossas regras. A gravação para este trabalho é elegível com base na data e outros critérios. Se for, eles podem enviar para consideração".

De acordo com Mason, eles irão controlar que irão trazer ao palco, mas não os indicados e que a premiação não mudará sua política de restrição para o envio de material.

"O que vamos controlar são nossos palcos, nossos shows, nossos eventos, nossos tapetes vermelhos. Vamos dar uma olhada em quem está pedindo para fazer parte disso, pedindo para estar presente, e vamos tomar nossas decisões nesse ponto. Mas não estaremos no negócio de restringir as pessoas de enviarem seus trabalhos para que nosso corpo de votação decida".

Fique por dentro de tudo o que acontece no mundo da música. Curta nossa página no Facebook!