foto

Quero Agorá (part. Carlinhos Brown)

Maglore

Surgido com uma imprecisão
Do que acabado com imperfeição
Eu quero agorá

Nem conta quantos dedos na mão
Nem fala devagar sobre o quanto
Eu quero agorá

Jornais eletrônicos tiraram a graça de ler no domingo
E a velocidade impede de sentir saudade de você

Não quero ver o que você tem
Quero você dançando
Quero você xaxando
E eu quero agora

Uma pintura na bienal
Em gestos de outra dimensão
Eu quero agora

Casa grande e senzala ainda representam a nossos filhos
Já virou Xangô com raiva e raio e fogo e o que acontecer

Uma imagem toda instantânea
De prato raso fino elegante
Eu quero agorá

Descendo pela consolação
Perdido numa imensidão
E eu quero agora

Casa grande e senzala ainda representam a nossos filhos
Já virou Xangô com raiva e fogo e o que acontecer

publicidade