foto

Fazenda Gameleira

Lourenço e Lourival

Na fazenda gameleira
Eu passei a minha infância
É uma terra tão boa
Dê brota a esperança

Eu gosto dessa fazenda
Desde o tempo de criança
Na frente desta fazenda
Tem um lindo coqueiral

E a porteira de entrada
Fica ao lado do curral
A casa feita de angico
Pra mim é especial

Eu levantava bem cedo
E já ia pro batente
Mas não antes de tomar
Um gostoso café quente

Feito no fogão a lenha
Com gostinho diferente
Na fazenda tinha engenho
Tocado por animais

Pra garapa e cachaça
Lembro e choro de mais
Se eu pudesse eu voltava
O meu tempo de rapaz

E para a minha tristeza
A fazenda era arrendada
Nosso contrato venceu
Então busquei outra jornada

E assim vim pra cidade
Deixando a terra sonhada
Aqui na cidade grande
Um violeiro me tornei

Com a viola no peito
Muito dinheiro ganhei
Hoje eu tô realizado
Porque a fazenda comprei

A lembrança é um vídeo tape
que vive na minha mente
Do meu passado sofrido
E do alegre presente

Agradeço a nosso pai
O Senhor onipotente
Por me guiar sem tropeço
(?) da verdade

Regando minha esperança
No crepúsculo da saudade
Na respira da aurora
Essência da felicidade


publicidade
publicidade