foto

Anhingá

Jorge Claudius

Bacu, bacu, bacu, bacu, bacu, bacu, bacu
Bôto, bôto, bôto Iá
E a graúna

Bacu, bacu, bacu, bacu, bacu, bacu, bacu
Bôto, bôto, bôto Iá
E a graúna

Pelas folhagens, entre o verde de indaiá
Abre as matas caroás, jequitibás, aroeiras

Uma cunhã e uma arambóia
Uma cunhã Iê rê
Uma cunhã e uma arambóia
Uma cunhã deixa brotar

Bacu bacu, bacu, bacu, bacu, bacu, bacu
Bôto, bôto, bôto Iá
E a graúna

Bacu bacu, bacu, bacu, bacu, bacu, bacu
Bôto, bôto, bôto Iá
E a graúna

E num riacho, beijupirá, parambuju
Apaiarí, e o acará, bacu, bôto, beixupirá

Uma cunhã e uma arambóia
Uma cunhã Iê rê
Uma cunhã e uma arambóia
Uma cunhã deixa nadar

Um sabiá, irerê, e acorá
Acauã, arapuã, arapaçu, viva anhingá

Uma cunhã e uma arambóia
Uma cunhã, Iê rê
Uma cunhã e uma arambóia
Uma cunhã, deixa cantar
publicidade
publicidade