Joanna

Fingindo Amar

Joanna

Quando a lâmpada do quarto apagou
Só vi quando seu corpo me assaltou
O disco que tocava era Dalva
E minha alma sufocava numa jaula

Quando o ritmo do amor diminuiu
Você falou de um modo tão sutil
Que a noite foi soberba
Foi assim com essa certeza
Que você então dormiu

E eu fiquei ali deitada a pensar
Por que nós dois ainda fingimos nos amar
Será que o mundo é tão ruim
Quem é bem melhor viver assim sem querer

Me levanto como quem sai de uma nuvem
Admito minha morte, minha culpa,
Acendo as luzes
Mais do que depressa apago tudo
E escondo o que sinto nesse escuro

Amanhã quem sabe um dia tudo muda
O sol brilha então mais forte,
Minha sorte hoje surda
Me escute, me empurre então pra luta
E eu te deixo enfim
publicidade