foto

Breve Conto Do Velho Babão

Jay Vaquer

Quis parar o tempo
não sabia envelhecer
o velho babão
tinta no cabelo
farreava pra valer
tinta no cartão
E quanta mentira usava pra fugir
do que desejava?
encontrar alguma explicação
pra "crise existencial"
que tratava seduzindo
as amiguinhas de sua filha adolecente
Sindrome do panico,
medo de morrer
mijava no chão
enquanto bebia e tantava não sofrer
com a solidão
e quanta a verdade guardava pra fingir
que não cobiçava
outra chance, outra encarnação?
e a "crise existencial"
escondida num sorriso
de verdadeiro nem os dentes da frente

Chorava o leite derramado
tudo que havia conquistado
Bens patrimoniais, relações profissionais
Agora nem sabia muito bem pra que....
E no discurso decorado
tinha orgulho do passado
um passado que esquecia, toda vez que enlouquecia
Se esfregando pelas raves, doido de "E"

Até que um dia agonizou
Ajoelhado, com a boca roxa, enfartando na balada
E a molecada achando o lance emgraçado, comentando:
"Olha a dança do coroa, que piada"
pagou pra ver, não viu
durmiu garoto, acordou senil
pagou pra ver e viu
que o planejado nunca existiu
quis parar o tempo
e seu tempo acabou
publicidade
publicidade