Irmãos Bertussi

Carreteiro Do Meu Pago

Irmãos Bertussi

Na estrada empoeirada carreteiro vem surgindo
Lá na curva do caminho a poeira está subindo
Sob o passo da boiada vai-se a carreta ringindo
E o grito do carreteiro no silencio vai sumindo.

Vamos boi, puxa pitangueiro
Vamos boi, encosta companheiro

Carreteiro do meu pago ponta da guia na mão
Devagar ele se vai pela estrada do rincão
No passo da boiada carreteando uma ilusão
Vai lembrando com saudade a prenda do coração

Vamos boi, puxa boi teimoso
Vamos boi, encosta boi Barroso

Carreteiro do meu pago onde a paciência se estampa
Vai tocando a boiada na toada que ele canta
Sua voz vai se perdendo na vastidão deste pampa
Na tradição desta roça o teu rastro se levanta.

Vamos boi, puxa pitangueiro
Vamos boi, encosta companheiro
publicidade