Ouvir músicas de Gilliard

Ao Meu Velho Pai

Gilliard

Velho,
Há muitos anos que eu não lhe vejo
Velho,
a minha mãe me fala bem de você
Velho,
tudo de bom é o que lhe desejo
Velho,
a sua imagem eu não vou esquecer

Velho,
cresci com o tempo e aprendi sozinho
fazendo eu mesmo o meu caminho
já que o destino quis nos separar

Velho,
nunca se esqueça desse seu filho
que traz nos olhos o mesmo brilho
e a vontade de lhe encontrar

Velho,
eu sei que a vida não é só de espinhos
Velho,
nem só de lágrimas quero falar
Velho,
mais quantas flores nascem nos caminhos
Velho,
depois da chuva por ali passar

Velho,
cresci com o tempo e aprendi sozinho
fazendo eu mesmo o meu caminho
já que o destino quis nos separar

Velho,
nunca se esqueça desse seu filho
que traz nos olhos o mesmo brilho
e a vontade de lhe encontrar

Velho,
cresci com o tempo e aprendi sozinho
fazendo eu mesmo o meu caminho
já que o destino quis nos separar

Velho,
nunca se esqueça desse seu filho
que traz nos olhos o mesmo brilho
e a vontade de lhe encontrar


capa do álbum 1981 de Gilliard
Album: 1981
Gravadora: Som Livre
Ano: 1981
Faixa: 2
  • publicidade