foto

Virei o Jogo

Elza Soares

Nunca arreguei
Quando tropecei sempre me ergui

Já quebrei a cara
Enfrentei as feras, nunca me rendi

Tenho proteção
E meu coração sempre a me guiar

Cada ocasião pede uma oração
Para confortar

Se vem de não eu vou de sim
Afirmação até o fim

Não descarrega sua arma em mim
A sua raiva não vai me abater
Você é não sou um milhão de sins
Tenho meu povo pra me proteger

Não descarrega sua raiva em mim
A sua arma não vai me abater
Você é não sou um milhão de sins
Tenho meu povo pra me proteger

Fui forjada no não, virei o jogo
Sua destruição não me enfraquece
Cara feia pra mim me fortalece
Sua frieza é menor que o meu fogo

Se vem de não eu vou de sim
Afirmação até o fim
publicidade