foto

Negão Negra (feat. Flávio Renegado)

Elza Soares

Nunca foi fácil
E nunca será
Para o povo preto
Do preconceito se libertar

Sempre foi luta
Sempre foi porrada
Contra o racismo estrutural
Barra pesada

Negão, negão, negão, negão
Negão, negão, negão, negão
Negra, negra, negra, negra, negra

Negão, negão, negão, negão
Negão, negão, negão, negão
Negra, negra, negra, negra, negra

Fala pro homem cordial e a sua falha engrenagem:
Meu corpo é livre, com amor, cor e coragem
Pra cada um que cai, choramos rios e mares
Mas nunca calarão as nossas vozes milenares
Sem gênero ou preceito, humanos em nova fase
Wakanda é o meu mundo, Palmares setor a base
Quem topa esse rolê, dá asas a liberdades
No feat filho do rei e a deusa Elza Soares

Todos os dias, me levanto
Olho no espelho, sempre me encanto
Com o meu cabelo e a cor da pele dos ancestrais

Todas as noites, no quarto escuro
Peço a deus e aos orixás
Que a escravidão não volte nunca, nunca, nunca mais

Negão, negão, negão, negão
Negão, negão, negão, negão
Negra, negra, negra, negra, negra

Negão, negão, negão, negão
Negão, negão, negão, negão
Negra, negra, negra, negra, negra

Negão, negão, negão, negão
Negão, negão, negão, negão
Negra, negra, negra, negra, negra

Negão, negra
Negão, negra
Negão, negra
Negão, negra
Negão, negra, negra, negra

(Aham) É, vai...
Negra, negra, negra, negra, negra, negra, negra, negra
Negão, negão, negão, negão
Negão, negão, negão, negão
publicidade