Alcione

Solo De Piston

Alcione

Eu às vezes paro
Numa esquina do tempo
E deixo o pensamento
Ir visitar o passado
Volto a caminhar
Nas ruas de São Luís
Ah meu Deus aquilo sim
Era ser feliz...

Corro novamente
Pelas ruas descalça
Ouço antigas valsas
Das serestas de então
Cada vez mais fundo
Eu vou no meu devaneio
Saudade que me veio
Lá do Maranhão...

Volto à minha escola
E a bruxinha de pano
Ao jogo de bola
E sou criança outra vez
Sob a batuta
Do meu velho no coreto
Toco na pracinha
Um dobrado e um minueto...

Passo pela praça
E minha turma me espera
Mas minha quimera dura pouco
Como tudo o que é bom
Então eu volto outra vez
À realidade
E pra matar minha saudade
Eu faço um solo de pistom...
publicidade