Meu Pobre Blues

Zizi Possi

Meu amigo,
Um dia eu ouvi maravilhado
No radinho do meu vizinho
Seu roquezinho antigo
Foi como se alguma bomba
Houvesse explodido no ar
Todo povo brasileiro nunca mais
Deixou de dançar
E desde aquele instante
Eu nunca mais parei de tentar
Mostrar meu blues
Pra você cantar
Foi inútil,
Juro que tentei
Compor uma canção
De amor mas tudo
Pareceu tão fútil
Agora que estes detalhes
Estão pequenos demais
Até nosso calhambeque
Não te reconhece mais
Eu trouxe um novo blues
Com cheiro de uns dez anos atrás
Que penso ouvir
Você cantar
Mesmo que as mesmas
Portas estejam fechadas
Eu pretendo entrar
Mesmo que minha mulher
Depois de me escutar
Ainda insista que você não vai gostar
Mesmo que o gerente
O assistente ou um inteligente
Ainda não me queira acreditar
Vou fingir que tudo isso é nada
E que um dia em plena praça
Eu posso lhe encontra
Pois tão rico
Só que esconde mais
Que o meu pobre coração
Está ficando um tanto quanto aflito
Pois deve estar pintando o tempo
Em que você começa a gravar
O seu próximo disco
Eu queria tanto ouvi-lo cantar
Eu não preciso de sucesso
Eu só quero ouvi-lo cantar
Meu pobre blues
E nada mais
É tão simples...