Zezé Di Camargo e Luciano

estilos: Sertanejo, Romântico

Tristeza Do Jeca

Nestes versos tão singelos
Minha bela, meu amor
Prá você quero contar
O meu sofrer e a minha dor
Sou igual a um sabiá
Que quando canta é só tristeza
Desde o galho onde ele está

Nesta viola canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade

Eu nasci naquela serra
Num ranchinho beira-chão
Todo cheio de buracos
Onde a lua faz clarão
Quando chega a madrugada
Lá no mato a passarada
Principia um barulhão

Nesta viola, canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade

Lá no mato tudo é triste
Desde o jeito de falar
Pois o Jeca quando canta
Dá vontade de chorar

E o choro que vai caindo
Devagar vai-se sumindo
Como as águas vão pro mar.

    • publicidade
    • Mais ouvidas de Zezé Di Camargo e Luciano
    • 01 Flores em Vida
    • 02 Cada Volta É Um Recomeço
    • 03 No Dia Em Que eu Saí De Casa
    • 04 Você Vai Ver
    • 05 A Distância
    • 06 Dois Corações E Uma História
    • 07 Diz Pro Meu Olhar
    • 08 Vivendo Por Viver
    • 09 Como Um Anjo
    • 10 Será Que Foi Saudade
    • 11 Pior é Te Perder
    • 12 A Ferro e Fogo
    • 13 Cara ou Coroa
    • 14 Coração Está Em Pedaços
    • 15 Eu Te Amo
    • 16 Doce Paixão
    • 17 Meu destino Te Escolheu
    • 18 Deu Ocupado De Novo
    • 19 Chega
    • 20 Deve Ser Amor
versão clássica © 2019