Anjo da Velha Guarda

Ze Renato, Moacyr Luz, Jards Macalé & Guinga

O terno branco parece prata
E a fita em meu peito diz que eu sou
Daqueles que vão pra Maracangalha
Rever Anália, eu vou

No vento que leva o chapéu de palha
Também sou de fibra e pau-brasil
O samba é tudo que eu sei
E Momo é o único rei que amei

Sou a sétima corda e passo devagarinho
Com Rod'ouro no coração
Meu nome em letras de ouro
É parte do tesouro de qualquer agremiação

De cuíca eu manjo, também vou de banjo
Fiz das avenidas meu salão...
Fidalguia esbanjo e danço com meu anjo
Eu sou da velha guarda, meu irmão!
  • publicidade