Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores

Zé Ramalho

Caminhando e cantando e seguindo a canção
Somos todos iguais braços dados ou não
Nas escolas nas ruas, campos, construções
Caminhando e cantando e seguindo a canção

Vem, vamos embora, que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer [2x]

Pelos campos a fome em grandes plantações
Pelas ruas marchando indecisos cordões
Ainda fazem da flor seu mais forte refrão
E acreditam nas flores vencendo o canhão

Há soldados armados, amados ou não
Quase todos perdidos de armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam uma antiga lição
De morrer pela pátria e viver sem razão

Vem, vamos embora, que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer [2x]

Nas escolas, nas ruas, campos, construções
Somos todos soldados, armados ou não
Caminhando e cantando e seguindo a canção
Somos todos iguais, braços dados ou não
Os amores na mente, as flores no chão
A certeza na frente, a história na mão
Caminhando e cantando e seguindo a canção
Aprendendo e ensinando uma nova lição

Vem, vamos embora, que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer [2x]

Envie essa música para um amigo

Album: Nação Nordestina (2006)
Gravadora:
Ano: 2006
Faixa: 3
  • publicidade
  • Top Músicas
  • 01 Sinônimos (Ao Vivo)
  • 02 Garoto de Aluguel
  • 03 A Terceira Lâmina
  • 04 A Peleja Do Diabo Com O Dono Do Céu (Album Version)
  • 05 Os Doze Trabalhos De Hércules
  • 06 Justiça Cega
  • 07 A Peleja De Zé Limeira No Final Do 2º Milênio
  • 08 Avohai
  • 09 Entre A Serpente E A Estrela
  • 10 Chão de Giz (part. Elba Ramalho)