Não É Sonho, Não É Nada (A Moça de Branco)

Zé Ramalho

Quando é noite na estrada
Quando tudo é solidão
Não é sonho, não é nada
É só uma assombração

Quando bem de madrugada
Algo lhe chama atenção
É uma moça abandonada
De branco veste a visão

Não é sonho, não é nada
Aconselho a não parar
O vulto de branco que voa
É a você que quer pegar

Pra selar o seu destino
É melhor acelerar
Se não vira um castigo
Se a moça lhe alcançar





Envie essa música para um amigo
  • publicidade