Zé Ramalho

Dona Chica

Zé Ramalho

Francisca Santos das Flores
A dona dos meus amores
Mas não sabia de nada
Francisca Santos das Flores
Que não sabia das dores
Que seu amado amargava

Das longas noites passadas
A contemplar as sacadas
Da casa da sua amada
Na condição de amante
De amada que não sabia
Que tantos males causava

Mas certo dia acabou-se
A timidez que o impedia
E o pobre falou de amores

Pondo de lado temores
E nesse dia ela ouvia
Francisca Santos das Flores

Dona Chica ca ca
Dimirou-se se
De que houvesse um amor tão grande assim
Dona Chica ca ca
Dimirou-se se
De que houvesse um amor tão grande assim
publicidade