A Noite Preta

Zé Ramalho

E nesse ano a noite preta pega a porta
E arremessa contra a massa da parede
A ventania canto faca tudo corta
A sombra torta estranha como a rede
Cabeça cheia como um saco de confetes
Pende dos ombros com serpentes e cabelos
E essa louca cobra loura reluzente
Se enrosca no tronco do cotovelo
E refletidas no cubículo calado
Pulsam, dilatam-se cadeiras que se movem
Brilham os ratos e bordados nos sapatos
Brilham insetos alimentando sapos

Envie essa música para um amigo

Album: Zé Ramalho (1978)
Gravadora: Epic / CBS / Sony Music
Ano: 1978
Faixa: 4
  • publicidade
  • Top Músicas
  • 01 Avohai
  • 02 Sinônimos (Ao Vivo)
  • 03 Kriptonia
  • 04 Justiça Cega
  • 05 Entre A Serpente E A Estrela
  • 06 Chão De Giz
  • 07 Admiravel Gado Novo
  • 08 Garoto de Aluguel
  • 09 Chão de Giz (part. Elba Ramalho)
  • 10 A Terceira Lâmina