foto

Leão (feat. Marília Mendonça)

Xamã

Mas se quiser me olhar como um quadro sem explicação
Tô de um jato lunar da capital de São Sebastião
Que o Sol da manhã te dissolva, seu vampiro de filmes pastelão
Mas quem vai nos julgar? Sou seu despenteado leão

Sei que 'cê me entende bem
Sempre foge quando namora
Se você não ama ninguém
Por que tá me escutando agora?
Sua linda, tão louca, minha Mona Lisa
Tira a minha roupa, me fascina
Me assassina, me beija na boca, minha mulher, menina
Me ensina a ser vida louca, teu olho piscina
Me afoga e faz boca a boca, renova minha rima
Vem de garfo que hoje é sopa, menina

Mas se quiser ficar, eu disfarço e agarro sua mão
Vilão particular, sou um blefe de um filme de ação

Se eu subo nesse palco aqui
Foi Deus que me criou assim
E os holofotes vêm ao meu encontro
É que eu te amo e nem te conto
Não, não posso ser seu santo
Sou fato ou hipótese
Sou rei, cigano ou nômade
Desculpa esse meu jeito soberano
Mas hoje é por você que eu canto
É por você que eu canto

Sei que 'cê me quer também
Marília leoa gostosa
Posso te ligar, meu bem
Que que 'cê tá fazendo agora?
Tão lindo, tão louco, meu grande amigo
Depois de você os outros são outros, 'cê tá fudido
Vamos fazer amor, cantar sertanejo antigo
E beijar na boca, amor
Pode ser até que você não me dê moral
Até me ver no espaço pela banca de jornal

Mas se quiser me olhar, como um quadro sem explicação
Tô de um jato lunar da capital de São Sebastião
publicidade
publicidade