fotos de Wanderléa

Wanderléa

Jovem Guarda

Boneca de Cera, Boneca de Pano (Poupée de Cire, Poupée de Son)

Wanderléa

Sou apenas a boneca
Que nada sabe de amor
Vivo cantando pra me alegrar
A vida é breve pra que chorar?

Sou de cera, sou de pano
Mas não sou de salão
Tenho razões para ser feliz
O mundo não sabe o que diz

Em meus discos podem ver
Meu coração tal como é
Em minha voz se pode ouvir
A força da minha fé

Outros são menos felizes
Vivem sofrendo amargor
Perdem a vida sem intender
Que procuram o próprio fim

Em meus discos podem ver
Meu coração tal como é
Em minha voz se pode ouvir
A força da minha fé

Todas outras são bonecas
Que vivem zombando da dor
A gente que canta minhas canções
E eu sou feliz vivendo assim

A gente que canta minhas canções
E eu sou feliz vivendo assim
A gente que canta minhas canções
E eu sou feliz vivendo assim
  • publicidade