Flor na Arena

Walther Morais

Estes dias de rodeio
Não existe tempo feio
Que possa me atrapalhar
Me atiro entre os arreios
No cavalo eu solto o freio
Muito em breve eu chego lá
O que é bom sei que me espera
Morena, graciosa e bela
E cavalos pra domar
Sou peão pra qualquer parada
Tenho uma viola afinada
Porque também sei cantar...

Levo minha vida sem paradeiro,
Sem direção
Nessa minha lida coisa sofrida
É meu coração
Domei muitos potros,
Muitos deixei de rédeas no chão
Meu medo indomado
É de ser domado pela paixão...

Nos versos deste meu canto
Peço proteção ao santo
Para ele me ajudar
Se acaso levar um pialo
Do lombo de algum cavalo
Que eu possa me levantar
Quero tapear meu chapéu
Erguer os olhos pro céu
Pois quero encontrar
Olhar da moça morena
Que jogou a flor na arena
E fez eu me apaixonar...