foto

Estranhos Ao Luar

Waldick Soriano

Estranhos ao luar
Tantas carícias, trocas de olhar
De mãos juntinhas, vamos caminhar
Na noite fria e calma

Sempre lado a lado
Os dois felizes, tão enamorados
E murmurando, amo com ardor
Amor, amor, amor

Estranhos ao luar
Os dois sozinhos, são estranhos ao luar
A madrugada, os corpos vem se aproximando
E essa noite linda vai se acabando
Com abraços quentes sonhos vãos

Tanta sensação sempre juntinhos
Nesta emoção, amando sempre
Sempre eternamente
Estranhos ao luar

Estranhos ao luar
Os dois sozinhos, são estranhos ao luar
A madrugada, os corpos vem se aproximando
E essa noite linda vai se acabando
Com abraços quentes sonhos vãos

Tanta sensação sempre juntinhos
Nesta emoção, amando sempre
Sempre eternamente
Estranhos ao luar
publicidade
publicidade