Pra seguir em frente não existe certo ou errado
Cada novo obstáculo, a gente toma com cuidado
Não tem futuro se apagando o passado
Toda censura é um apartheid velado

Bora, bora, bora, bora, bora, bora, bora, minha porra... Minha porra!

Cada esquina dobrada é uma esquina e só
Não faz da sua avenida uma via melhor
É o trajeto escolhido na rota daquele dia
Por que a sorte também, risco de quebrar a guia

Se tiver que ser, que seja agora
Bora, bora... Bora, bora!
Se não der certo, só perde quem chora?
Que seja antes que eu corra, antes que eu morra

Bora, bora, bora, bora, bora, bora, bora, minha porra... Minha porra!
publicidade