fotos de Victor e Leo

Victor e Leo

Sertanejo

Fuscão Preto - O Doutor e a Empregada - O Fuscão e a Empregada

Victor e Leo

Me disseram que ela foi vista com outro
Num fuscão preto pela cidade a rodar
Bem vestida igual à dama da noite
Cheirando a álcool e fumando sem parar
Meu Deus do céu, diga que isso é mentira
Se for verdade me esclareça por favor
Daí a pouco eu mesmo vi o fuscão
E os dois juntos se desmanchando
em amor
Fuscão preto você é feito de aço
Fez o meu peito em pedaços
Também aprendeu matar
Fuscão preto com o seu ronco maldito
Meu castelo tão bonito
Você fez desmoronar

Mamãe eu estou gostando da empregada
E cada dia que passa eu gosto mais
Não é por ter casa limpa e roupa lavada
Nem tão pouco pela comida que ela faz
A sua simplicidade me conquistou
Eu sinto que ela sente o mesmo por mim
Não importa o que ela é e nem o que sou
Não quero que nosso amor venha ter fim
Pode me bater, pode me pisar
Pode me xingar, pode me humilhar
Pode me chamar de doutorzinho meia tigela
Pode fazer tudo que não me zango com a
senhora
Mas se mandar a empregada embora eu vou
com ela

Casei, casei com a empregada
Entramos no fuscão preto e fomos
embora
Liguei, pra minha mamãe amada:
Seu neto já vai chegar
Prepare o caviar
Não é nenhuma exigência
Apenas a preferência da mulher que
escolhi pra amar
No fuscão preto
Eu levei a empregada
Que hoje, é minha mulher
Não nego e fico de boa
Se alguém perguntar quem é
Ela é minha patroa

Aviso Legal - Política de Privacidade