foto

Coberta De Ouro

Teixeirinha

Em outros tempos
Quando você era pobre
Eu também não era nobre
Era o que ainda sou
Só você
Teve sorte enriqueceu
Por isso agora esqueceu
Quem antes te agasalhou

Eu não quero seu dinheiro
Eu vivo bem pobrezinho
Eu só quro é que recordes
Que já foi meu seu carinho

Hoje coberta de ouro
Você cobre o corpo todo
E nega pra toda gente
Que o seu passado foi lodo

Ainda muda de calçada
Quando me encontra na rua
Fingindo não ser aquela
Boêmia amiga da lua

Não contarei
Que o seu passado foi lama
E nem que na mesma cama
Nos meus braços adormeceu
Não eu não relevo seu nome
E nem contarei ao homem
Que escolheste e agora é teu

A vida é duas escadas
Uma sobe a outra desce
Você subiu teve sorte
Eu fiquei você esquece
Se um dia por acaso
Desceres a outra escada
Aí verás que a coberta de ouro
Não vale nada

Se acaso isso acontecer
Seu ouro fugir da mão
Me procure que eu reparto
Com você meu pobre pão
publicidade