foto

The Boxer (Live Version)

Simon & Garfunkel

THE BOXER
Simon & Garfunkel
I am just a poor boy
Though my story's seldom told
I have squandered my resistance
For a pocket full of mumbles such are promises
All lies and jests
Still a man hears what he wants to hear
And disregards the rest
When I left my home and my family
I was no more than a boy
In the company of strangers
In the quiet of the railway station running scared
Laying low,
Seeking out the poorer quarters
Where the ragged people go
Looking for the places only they would know
Lie la lie ...

Asking only workman's wages
I come looking for a job
But I get no offers,
Just a come-on from the whores on Seventh Avenue
I do declare,
There were times when I was so lonesome
I took some comfort there
Lie la lie ...

Then I'm laying out my winter clothes
And wishing I was gone
Going home
Where the New York City winters
Aren't bleeding me
leading me, going home
In the clearing stands a boxer
And a fighter by his trade
And he carries the reminders
Of ev'ry glove that layed him down
Or cut him till he cried out
In his anger and his shame
"I am leaving, I am leaving"
But the fighter still remains
Lie la lie ...
O BOXEADOR
Simon & Garfunkel
Eu sou apenas um garoto pobre
Embora minha história seja raramente contada
Eu desperdicei minha resistência
Por um bolso cheio de resmungos e de promessas
Todas as mentiras e brincadeiras
Um homem ainda ouve o que ele quer ouvir
E descarta o resto
Quando saí de casa e deixei minha família
Eu não era mais que um menino
Na companhia de estranhos
E no silêncio da estação de trem correndo com medo
Me comportando,
Procurando os pobres lugares
Onde os esfarrapados vão
Procurando os lugares que somente eles conhecem
Lai la lai

Pedindo somente um salário de trabalhador
Eu venho procurar emprego
Mas não tenho ofertas
Só recebo um chamado das prostitutas na 7ª avenida
Eu declaro
Que houve momentos que estive tão só
Que procurei conforto lá
Lai la lai

Então estou deixando minhas roupas de inverno
E desejando ter ido embora
Ido embora para casa
Onde o inverno da cidade de Nova York
Não estão me sangrando
Me levando, indo para casa
E na clareira fica o boxeador
E um lutador profissional
E ele leva lembranças
E todas as luvas que o derrubaram
Ou que o cortou até ele gritar
E em seu ódio e sua vergonha
"Eu estou vivendo, eu estou vivendo"
Mas o lutador permanece
Las la lai ...

publicidade