Preste atenção
As pedras não vão parar
De chover, você precisa andar
Mesmo que custe sofrer
Mesmo que custe abraçar as próprias marcas
De uma alma que sangrou
Que podia desistir, mas que escolheu ficar de pé

Levante seus braços, cansados de lutar
Sorria seu rosto, cansado de chorar
A dor vai passar, vai cicatrizar
E o que resta não vai te parar
São apenas marcas
Nada além de marcas

Meros sinais, são rastros pra te lembrar
Do amanhã que não podia ver
E que mesmo assim se fez chegar
Quando o ontem parecia ser
Limite, o fim da linha pra você
Descobriu que não há dor
Que te obrigue a se render

Levante seus braços, cansados de lutar
Sorria seu rosto, cansado de chorar
A dor vai passar, vai cicatrizar
E o que resta não vai te parar
São apenas marcas
Nada além de marcas

Levante seus braços, cansados de lutar
Sorria seu rosto, cansado de chorar
A dor vai passar, vai cicatrizar
E o que resta não vai te parar
São apenas marcas
Nada além de marcas

São apenas marcas
Nada além de marcas
publicidade
publicidade