Me embala na rede,
Ah essa areia, vou deitar,
Sabiá cantando, sapoti maduro
Hum, saborear
Jambo maravilha,
Pedrão sabão, vou deslizar
Vou correr nos campos livres onde as flores cobrem o pomar
Tambaú, Tambaú, chora saudade
Chora viola, ai! céu azul
Quem nunca viu
Fica a imaginar
Mas quem partiu para bem longe quer voltar
Lá tem pra todos uma ciranda
Pra se brincar
Tem gente nossa, simples da roça
Pra nos contar
Que Tambaú é paraíso, sempre será
Tem a beleza da natureza pra desfrutar
Tambaú, meu Tambaú,
Chora saudade, chora viola
Aiiii Céu azul
Lá tem gaivotas, sobrevoando o mar azul
Tem mil estrelas iluminando teu corpo nu
Tem os poetas, portas abertas a esperar
Que os seresteiros e os violeiros cantem ao luar
Tambaú, ai Tambaú, chora saudade,
Chora viola, ai céu azul...
publicidade