fotos de Roberta Miranda

Roberta Miranda

Sertanejo

Colo das Manhãs

Roberta Miranda

Vento forte na manhã calada
Estou só

Já não sou poeta para rimar
A minha dor
Água que reflete o sol
Secando minhas lágrimas
Sou pintor frustado
Sou o dono de uma tela só

Vida, invade minha vida
Vem me acalentar
Dá-me tua mão amiga
Que é pra eu descançar
Vida, tira a poeira dos meus olhos
Dá-me o brilho das estrelas
No meu abandono

É preciso entender
Que é preciso te ferir
Quero te amar inteiro
E depois deixar você partir
Quero a força de um guerreiro
Eu quero o colo das manhãs
Meus Deus, adormecer
Pra depois pensar que é sonho

Vida, invade minha vida
Vem me acalentar

Envie essa música para um amigo
  • publicidade