Criador, muito tempo nós
Ouça minha voz, meu clamor
Ilumine os pantanais, proteja os cafezais
E os rouxinóis

Eu me sinto como um grão
A minha decisão não é primaz
Mas a sua intenção mantém os pés no chão,
É costumaz

Eu sou flor, sou coquerais
Sou como os pardais e os girassóis
Sou o mar e a imensidão
Sou como guardião
Coração verde!

Asas sobrevoando entre cargas
de fumaça
Destruição de nossas matas
Devastação!

E os homens que provocam
Os reveses deste chão
Vão plantando nele sua própria extinção
publicidade