foto

Compadre Bento

Pedro Miranda

Compadre Bento
É um fragmento do passado
Está velho e alquebrado
Porque seu reinado, coitado,
passou
Diz que em rapaz, cheio de gás
Subiu aos céus, sobrevoou
Hoje é um coleiro na gaiola
É uma bola que murchou

Em Marechal, foi general
De Oswaldo Cruz, foi o ai-Jesus,
Bento Ribeiro em seu terreiro
Foi terror de muitos pais
Pulou carniças magistrais
Empinou pipas geniais
Já debicou
Mas seu cerol não corta mais
Diz que bebeu Brahmas legais
Diz que fumou Liberty Ovais
Compadre Bento
Campeão de antigos carnavais
Deu molho no cabelo com o
Jaime na Mem de Sá
Torceu o tornozelo no campo
do Canadá
Pôs tropical inglês cortado
pelo Demerval
Sambou no Night and Day
como passista em musical

Com Orlando Barbosa, foi o rei
da gafieira
Disputou gostosas com o
Dalmo da Mangueira
Mas hoje vive apenas de
lembranças, nada mais
Bento Ribeiro, campeão de
antigos carnavais
publicidade