Gaúchos E Tanto

Os Tiranos

O campo lá fora ta duro de geada
E a boca encarnada me chama de bem
A mesa quatorze tapada de ceva
E a gaita maleva num vai e se vem
Nos bailes crinudos gastei a fivela
Bombeando a janela e suando a camisa
Por causa dos home de farda no lombo
Levei algum tombo cruzando a divisa...

Cresci gauderiando, no topo da serra
Não durmo em tapera, não pago carinho
A china mais linda cochila em meu braço
E as broncas que faço resolvo sozinho...

Se vou num rodeio o povo conhece
Quem é que anoitece lançando bonito
Ser pego na gaita pra faze um floreio
Escuto no meio " esse é o de São Chico"
Eu sei que essa vida é cheia de encargo
Mais de um jeito largo eu cruzo faceiro
Quarteada e farrancho é tudo comigo
É pr'ajuda um amigo sou sempre o primeiro...

Cresci gauderiando, no topo da serra
Não durmo em tapera, não pago carinho
A china mais linda cochila em meu braço
E as broncas que faço resolvo sozinho...

De couro arruinado o laço não presta
E tudo que resta a um peão como eu
É buscar nos ranchos de homens sem luxo
Prazeres gaúchos que o tempo esqueceu
Por isso que ando tapado de orvalho
Manejo baralho, incomodo as gúrias
Que diacho de mundo tristonho que fica
Se a gente se achica e não vai pras fulias...

Cresci gauderiando, no topo da serra
Não durmo em tapera, não pago carinho
A china mais linda cochila em meu braço
E as broncas que faço resolvo sozinho...
publicidade