Balança, Gaita, Balança

Os Tiranos

Quando a cordeona se rasga retumbando num estrondo
A festança se alvorota igual casa de marimbondo...

O salão fica pequeno parece que o chão se encolhe
Um xote velho gaucho salta de dentro do fole...

Lá no canto uma xirúa assopra os pé cheio de bolha
E um gauchão abre o peito gritando de toda folha... (2x)

Balança, gaita, balança, o sul deste meu país
Por que este povo gaucho merecer viver feliz...

É aqui que a nossa gente esquece o seu desconsolo
Todo sai gasqueando nesse compasso crioulo...

Chega naquela morena de semblante meio serio
O boyzinho dela não veio e ela tá afim de um gauderio...

Vai lá na copa parceiro não deixa a coisa nervar
Bota um copo bem grande de samba com guaraná... (2x)

Balança, gaita, balança, o sul deste meu país
Por que este povo gaucho merecer viver feliz...
publicidade