foto

Alma De Pampa

Os Monarcas

Essa gaita vos tocada tiroleia com os arreios
E o vento choraminga no meu peito seus floreios
Vem de longe essa magia que habita as bailantas
Traz a cor da poesia, e sua alma de pampa

Pra falar com minha cordeona não tem noite, não tem dia
Ela guarda em sua caixa sonhos tantos e alegrias
Quando abre o seu fole escancara a emoção
Pra trilhar no mesmo tranco que o bater do coração

Refrão:
Mulheres prendam o cabelo
Os homens tirem o chapéu
Quando eu abro esssa cordeona
O galpão se veste de céu

Como é lindo o namoro da cordeona com o pandeiro
E o violão enciumado jogas as fichas bem faceiro
A platéia se enraíza de um lado ao outro da sala
Num compasso missioneiro da gaita velha baguala

Essa gaita bem gaúcha fuzarqueira dos bolichos
É o Rio Grande cantador nos altares dos bochinchos
As mãos santas de quem toca verbaliza o que é sagrado
E o fandango só termina com o sol comigo abraçado.
publicidade