Quem vem lá
Que em mim se alastra
Quem vem lá
Partilhar

Restaura
A pedra do peito
A luz, o lamento
A sombra

Volta tal qual
Chuvas de janeiro
Silêncio, anseia o som
E eu

Quem vem lá

Gigante
Miúda me reanima
Liberta
O instante revigora

Se o acaso nos distanciar
E a sorte nos fechar a porta
Releve o que não importar
Vai, dê meia-volta e volta

Coração pulsa por saber
Almeja ser razão e ser capaz
Permita experimentar
A soma de você comigo é mais

Quem vem lá
Quem vem lá
Que em mim se alastra
Quem vem lá
Partilhar

Restaura
A pedra do peito
A luz, o lamento
A sombra

Volta tal qual
Chuvas de janeiro
Silêncio, anseia o som
E eu

Quem vem lá

Gigante
Miúda me reanima
Liberta
O instante revigora

Se o acaso nos distanciar
E a sorte nos fechar a porta
Releve o que não importar
Vai, dê meia-volta e volta

Coração pulsa por saber
Almeja ser razão e ser capaz
Permita experimentar
A soma de você comigo é mais
A soma de você comigo é mais



publicidade