O Rappa

Óbvio

O Rappa

Saia do ócio
Não caia no óbvio
Não quero ter um sócio
Eu quero um antídoto
pra viver melhor

Em nome da fé
acertar a si mesmo
como em transe
em busca de algo superior

Praticando a maldade
sem sentir
como se estivesse certo
Em busca
de um desafio
poderoso por um instante

Cai o mito
de quem está falando
Ignorância
e a ganância
se refugiam na dor
Natureza sofredora
Faca de dois gumes
Brasa espalhada
que vira pó

publicidade