Farpa Cortante

O Rappa

Não falta a marca da crise
O pé incomoda com o furo
Eu quase encosto no muro
No lado de cá, no lado de cá da vitória
No escuro, o teto é a laje
Acende e apaga, apaga a fogueira
No charco molhado, de papelão
Coberto de fogo, da brasa na fogueira
Na brasa da fogueira
No escuro, o teto é a laje
Acende e apaga a fogueira
No charco molhado, de papelão
Coberto de fogo, apaga a fogueira
Convivência é áspera e amarga
O encosto, além do prudente
No úmido e frágil caminho
Eu não tenho meu pai, eu sou sozinho
A vida emprestada no crime
Na sombra, longe do firmamento
Sem choro, no estrilo, sem choro não há tempo
A lata com farpa cortante

publicidade