Relatório musical mostra queda de Pabllo Vittar e outros

, 14h46, por Amanda Ramalho
DivulgaçãoDe acordo com pesquisa, Pabllo segue em queda contínua

A PlayAx divulgou recentemente o relatório anual de desenvolvimento de artistas de 2018.

O estudo acompanha e analisa o sucesso de determinados artistas, apresentando rankings dos mais tocados do ano. Com os dados em mãos, a plataforma verifica a diferença entre momentos, artistas, gêneros e contextos.

Para tal análise, a ferramenta criou um Modelo de Desenvolvimento que aponta dados como ascensão e queda de artistas influenciados por contexto histórico e musical, ações de marketing e etc.

Uma das artistas apontadas em ASCENSÃO e QUEDA é MC Loma. "Envolvimento" explodiu em 2018, mas perdeu popularidade rapidamente. Os outros lançamentos não tiveram força para continuar.

No quesito CRESCIMENTO CONTÍNUO, Ferrugem foi o destaque. "Ganhou popularidade com o DVD “Prazer eu sou Ferrugem”. Planejamento de carreira, investimento em marketing, execução maciça em rádio, participação em programas de TV e parcerias com artistas populares são alguns dos estímulos que impulsionaram o artista. A tendência para 2019 ainda é de crescimento", descreve a pesquisa.

Divulgação

No Modelo de Desenvolvimento ESCADA, que são períodos de consolidação seguidos de picos de audiência e o retorno a um patamar maior, o exemplo é Mano Walter. Lançamentos bem-sucedidos e esforços de marketing coordenados desde o fim de 2017.

DO ZERO AO TOPO, a banda Melim apresentou este comportamento e permanece no topo. Nas plataformas digitais saiu de uma média mensal de 2 milhões de plays em janeiro para 89 milhões em novembro de 2018.

Outros artistas a seguirem nesse patamar são Vitor Kley e PINEAPPLE STORM TV.

O modelo ESTÁVEL é o mais comum com artistas já consagrados. O lançamento não chega a se sobrepor à quantidade de execuções do repertório tradicional do artista, mas segue um gráfico linear. Em exemplo clássico: Gilberto Gil.

Um exemplo de QUEDA CONTÍNUA é Pabllo Vittar. "Os dados mostram que o período de ascensão e queda da Pabllo se encontra dentro do melhor período do pop, quando o gênero ultrapassou 20% de presença no universo musical. Portanto, é possível que a artista tenha se beneficiado desse crescimento, mas não conseguiu manter essa tendência, pois começou a perder popularidade em setembro do mesmo ano".

Para fechar, o DESTAQUE DO ANO, ficou por conta de Zé Neto e Cristiano. Em rádio, a dupla apresentou estabilidade em 2017 e crescimento contínuo em 2018. No YouTube, o crescimento contínuo se transformou em queda de popularidade nos últimos três meses de 2018. Entretanto eles seguiram em um bom ritmo, já que o gênero sertanejo também cresceu.

Abaixo, confira a evolução mensal dos gêneros musicais entre 2017 e 2018.

Divulgação

Fonte: PlayAx

Fique por dentro de todas as notícias que rolam por aqui! Curta a nossa página no Facebook!