Público fica indignado com a não indicação de The Weeknd ao Grammy 2021

, 18h14, por Nicole Demartini
Foto: Divulgação

Na tarde de ontem foram anunciados os indicados ao Grammy 2021, que você pode conferir clicando aqui. O que não se esperava, entretanto, era o alvoroço nas redes sociais perante o anúncio. O que o público afirma com revolta é a falta de personalidades importantes neste ano de 2020 nas indicações. Dentre os principais faltantes, está The Weeknd.

The Weeknd liderou com “Blinding lights” o topo das paradas americanas por semanas em abril e maio, mas o hit continua nas playlists de virais 2020, sendo um sucesso também nos Tiktoks, challenges do Instagram e covers do Youtube. O cantor realizou nos últimos meses performances em eventos - em especial, a sua performance no VMA - e uma live com espaço virtual de público cheio no TikTok. Há um mês, lançou "Too Late" e só no Youtube são mais de 10 milhões de visualizações. Um dia após a publicação da sua performance de "In Your Eyes" com Kenny G, são mais de 602 mil cliques. Um estouro!

Não se esperava, por todos os veículos, que ele não seria cotado para as principais categorias do Grammy, muito menos para as secundárias. O choque foi tanto que o público não deixou barato e criticou a organização do evento, que mais tarde receberia em público a alfinetada do próprio cantor:


“O Grammy segue corrupto. Vocês devem a mim, aos meus fãs e à indústria transparência. Planejar uma apresentação de forma colaborativa por semanas sem ser convidado? Na minha opinião, zero nomeações = você não foi convidado!
 

 

Wassim “Sal” Slaiby, empresário de The Weeknd, repostou a mensagem do cantor em suas redes, com a legenda:

“Os líderes corruptos precisam se afastar. Chega de se esconder atrás de suas mesas. Não vamos tolerar ou ficar quietos. A hora de mudar é agora. Precisamos de transparência”.

Outros nomes influentes neste e no último ano também não foram indicados, tais como: Selena Gomez, Miley Cyrus e BLACKPINK. Depois do seu sucesso com o álbum "Rare", lançado em 2019, Selena era uma possível vencedora de categoria, assim como Miley Cyrus com o single "Midnight Sky" e BLACKPINK com “How You Like That”, um fenômeno mundial que ganhou o prêmio de Música do Verão no VMA 2020.

Diante toda indignação do público nas redes, Nicki Minaj também se posicionou sobre as indicações, criticando a Academia da Gravação:

“Nunca se esqueça que o Grammy não me deu o troféu de Artista Revelação quando eu tinha sete músicas simultaneamente nas paradas da Billboard, e a maior semana de lançamento que qualquer outra mulher rapper na última década, o que inspirou uma geração. Eles deram o prêmio para o homem branco Bon Iver. #PinkFriday”.

Após toda repercurssão, Harvey Mason Jr., o presidente interino e CEO da Academia da Gravação, foi questionado sobre The Weeknd não ter recebido nenhuma indicação, e respondeu à The Associated Press ( noticiado pela CBS) que "há muitas indicações e há só certa quantidade de vagas, é realmente duro prever em quem os membros votarão em qualquer ano. Eu tento não ficar muito surpreso".

Já em declaração reproduzida pela revista “Variety”, ele complementa que não acredita que a ausência de indicações para quaisquer artistas signifique uma falha no processo. “O processo está lá, então podemos continuar a monitorar sua excelência. Eu estava na ‘sala principal’ [que decide as categorias principais] e observei. As pessoas lá são profissionais da música, no topo de sua arte de composição e produção. Há muitos artistas.

E você aí, achou justo?