Motorista de Cristiano Araújo é indiciado por duplo homicídio culposo

, 13h18, por Marayná Freitas
Divulgação

Depois de revelar que um relatório técnico da Land Rover, fabricante da Range Rover, carro de Cristiano Araújo, apontou que a velocidade do veículo ao capotar era de 179 km por hora, o delegado responsável pelo caso, Fabiano Henrique Jacomelis, afirmou que a Polícia Civil indiciou Ronaldo Miranda, o motorista do cantor, pela morte dele e de Allana Moraes, sua namorada.

O condutor deve responder pelo crime de duplo homicídio culposo - quando não há a intenção de matar - na direção de veículo automotor. Para Jacomelis, Ronaldo foi imprudente. "Houve o crime de trânsito, ele agiu com negligência no momento que transitou com as rodas não originais, com danos, e imprudente por dirigir em excesso de velocidade", disse ao G1.

Mesmo com a ação negligente do motorista, o delegado explicou que, apesar de saber dos riscos, Ronaldo não imaginou que o trágico acidente pudesse acontecer. Como ele respondeu a todos os atos do inquérito policial, Jacomelis não pediu a prisão do condutor.

A troca das rodas da Range Roger também contribuíram para o acidente, que aconteceu no dia 24 de junho, somado ao excesso de velocidade e falta do uso do cinto de segurança.

Fique por dentro de todas as notícias que rolam por aqui! Curta a nossa página no Facebook!